dienegimenespsi

dienegimenespsi Psicanalista e Psicóloga
CRP 06/102391
Especialista em Saúde pelo CRP/SP e pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Tel e wpp 11 98128-0686

Consultório Rua Manoel da Nóbrega 111, São Paulo|SP - ao lado do metrô Brigadeiro.

14/11/2019

A realização de uma analista é ter um divã e uma planta no consultório. 🌱

29/10/2019

[Sintomas Atuais] ➡️ Trauma e luto são palavras recorrentes, tanto para profissionais de saúde, quanto para toda pessoa em outro contexto. Trauma é usado como sinônimo de sofrimento, situação difícil; assim como luto, mas este último envolve a perda de algo ou alguém, talvez até de uma determinada condição, um relacionamento, uma expectativa, um cargo... ➡️ No texto ""Luto e Melancolia"" [1917 (1915)], Freud abordou a difícil separação entre uma pessoa e um objeto amado (objeto é como é chamada outra pessoa, outro sujeito, algo a que o sujeito se liga). Com a perda do objeto amado, o investimento na relação se torna difícil, não impossível, mas seu estatuto pede uma transformação pela mudança causada por parte do rompimento dessa relação prévia. ➡️ Assim, o investimento na relação pode ser colocado em outro objeto, um novo objeto de amor. E f**a a pergunta: como lidar com as perdas?

25/10/2019

[Artes] 🖼 Recentemente estive na exposição "ETNOS - Faces da Diversidade", no Farol Santander, Centro de São Paulo. Nessa exposição, em dois andares, máscaras de diversas etnias, de localizações geográf**as diversas, são expostas com uma nota ao lado de cada uma.
👽 As máscaras brincam com quem somos, com a aparência do rosto - elemento tão importante e que remete a identidade de cada um. Br**ca com o ser e o parecer. 🎭 Não a toa o símbolo teatral é reconhecidamente duas máscaras sobre postas, uma triste, outra alegre, indicando a possibilidade do artista em transitar entre as impressões do público, causando sentidos que podem ser ou apenas parecer.
👺 Há máscaras de guerra, 🤡 há máscaras de festa. A primeira que trago em foto para vocês é uma máscara chamada, não ao acaso, de "Passaporte". Esse título nos permite captar algo de sua função de reconhecimento e de acesso. Portar ou não um passaporte diferencia alguns, dos demais.
E aí, se interessou pela exposição? Gosta ou conhece quem goste de máscaras? A exposição vale a pena, como toda arte, pelas ideias que se abrem em cada imersão. Indico muito!


@ Avenida Paulista

23/10/2019

[Mulher] Há tempo que o lugar da mulher enquanto papel social é atribuído/confundido com a maternidade. Não é irrelevante abordar esse ponto de vista. Você já percebeu que tipo comportamentos e ideais espera que as mulheres correspondam e que se relacionam com um lugar atribuído a maternidade?
F**a aqui registrada a questão. Na próxima semana tratei um comentário a respeito do feminino e da maternidade.

22/10/2019

Aprendendo que enquanto há vida, é possível recontar a história e fazer de outro jeito, olhar com outros olhos, imprimir diferença. Que mesmo diante da morte iminente, não é de viver de qualquer jeito, mas de um jeito próprio, do seu jeito.

21/10/2019

[Sintomas Atuais] 🤳 As redes sociais tornaram-se parte de nosso cotidiano. Instagram, facebook e twitter são algumas das redes mais conhecidas e utilizadas atualmente. O que elas tem em comum? Bom, uma resposta possível é a condição de que cada um mostre aos demais, como numa vitrine espontânea, aspectos da própria vida. 😃 Nas redes de texto ou de imagens, os seguidores podem acompanhar, visualizar e interagir com as publicações. 🌎 Podemos pensar nos aspectos positivos dessas ferramentas, como por exemplo a facilidade em ter notícias sobre eventos mundiais e também a possibilidade de conectar-se com amigos e familiares que moram em outras cidades e estados, até outro países. 🤔 Por outro lado, a constante exibição de fragmentos da própria vida e o contato com a vida de outras pessoas, sob esses recortes esporádicos, podem nos fazer ter uma ideia distorcida da realidade. Assim, temos uma visão parcial do que determinada pessoa vive ou viveu, com o que se sente feliz ou bonita. 🤯 O uso exagerado das redes sociais pode levar a cada um a se relacionar apenas com os ideiais dos outros (sejam mais próximos da realidade ou mais distantes). Desse modo, é importante saber que uma rede social não é medida da realização de vida de ninguém, pois não mostra os bastidores de cada conquista ou momentos de dificuldades, tanto quanto as felicidades. 🔆 Longe de argumentar que as redes são prejudiciais, acredito que elas sejam muito interessantes para o modo de vida moderno. 👽 Mas - sempre há um más - pede, como tudo na vida, uma atitude sobre seu uso que não lhe tome como um ideial, pois o próprio nome de 'realidade virtual' já deixa escapar seu teor de ficção, de que há algo de diferença entre a realidade vivida e a realidade virtual. 👩‍💻 As redes sociais estão aí para serem usadas em sua melhor utilidade - consideremos que você está lendo esse comentário numa rede social. Então eu te pergunto se você acha possível se relacionar com ideais e com a realidade cotidiana de modo alternado? Eu acredito que sim.

18/10/2019

[Artes] 🗨 Todo mundo (muita gente boa mesmo) comentando sobre o filme do Coringa e eu vou fazer o mesmo. 👽 Quem conhece o texto "O Estranho" de Freud, traduzido recentemente por "O Infamiliar", sabe que há um mecanismo chamado projeção que propicia que expulsemos de nossa consciência o que não nos convém e, por projeção, passamos então a atribuir a um outro, um terceiro. 🤔 Acontece que o estranho (ou infamiliar) é algo tão íntimo e tão intolerável em nós que precisamos dissociar de nós mesmos, só podendo reconhecê-lo como exterior, e que retorna em um outro tido como esquisito, como perigoso, inimigo, etc. 🙈 Essa operação psíquica é protetiva, mas realizada sob o risco de uma alienação de si mesmo, de traços, sentimentos e comportamentos que não queremos reconhecer em nós. Geralmente, associados a algo ruim, feio, desorganizado, autoritário ou frágil. 🤡 Mas o que o filme do Coringa tem com isso? Quem viu sabe, é um filme sobre a saúde mental de um sujeito que se desencontra constantemente no tecido social, não tem amparo, sua história é mal contada e sua saúde mental definha diante de nossos olhos a cada cena. 🏥 Em tempos em que a política pública de saúde (SUS) e de saúde mental vem sendo questionada de um lugar pouco construtivo, esse filme é um ponto de ensejo à reflexão da importância da escuta e de se dar um lugar a cada sujeito, de dar tratamento pela narrativa da própria história e dos laços sociais para fenômenos de desamparo e descuido. 📽 O filme é intenso, e vale cada segundo; mas não é um filme para distração, é uma obra que põe o dedo na ferida da perspectiva social e clínica da loucura e sua forma de produção na sociedade. 🔆 Acredito que defender o SUS e a política pública de saúde mental que preserve os laços sociais e inserção na comunidade é urgente. 🎬 Assistam ao filme, é muito bom.

17/10/2019

Entre um paciente e outro... a leitura, a pesquisa, a formação.

16/10/2019

[Mulheres] 💁‍♀️ Sim, a psicanálise teve seu início a partir da escuta de Freud a pacientes mulheres. O principal quadro clínico atribuído dizia respeito a manifestações somáticas e psicossomáticas de sintomas que se apresentavam como uma mensagem inconsciente. 🔆 A histeria enquanto categoria clínica se encontra no campo das neuroses, um tipo de estrutura psíquica, mas não se restringe às mulheres. Sabe-se que também os homens podem ser histéricos e tal organização psíquica diz a respeito do modo como cada um se relaciona consigo e estabelece vínculos, pessoais e sociais. 🔆 O histérico ou a histeria vive a interrogar-se quem se é para o outro, para aquele que se ama. Sou amado/a? Sou desejado/a? Sua questão é sobre o amor.


14/10/2019

[Sintomas Atuais] 🗨 Você já ouviu falar sobre a Síndrome de Diógenes? É como ficou conhecido o hábito exagerado de acumular indiscriminadamente. Quase sempre, trata-se de guardar uma grande quantidade de objetos de pouco valor de uso, mas aquele que os guarda demonstra apego importante aos objetos, sentindo-se impedido de desfazer-se deles. 🧳 O resultado é um espaço de acúmulo disfuncional, que por vezes chega a ser de difícil cuidado e controle.
🤳 E qual sua relação com a atualidade? Bom, vivemos numa sociedade de consumo, por vezes exagerado, que produz novidades num ritmo frenético - desde importantes avanços tecnológicos até a produção de futilidades, brindes e penduricalhos que serão descartados por seu pouco valor agregado e de uso. 🛍 Algumas compras podem esconder sofrimento. Algumas formas de consumo de outros produtos também e as mídias sociais entram nessa conta de consumo. Acontece que se o consumo é exagerado, ele pode ser interpretado como um sintoma. E se é sintoma, pode ser interrogado sobre o que diz de cada um.
🌱 Essa nota é um convite a pensar como cada um vem fazendo escolhas de consumo, pois trata-se sempre de uma escolha pessoal, uma forma de se relacionar com o mundo. Como você faz suas escolhas? Conta aqui...

12/10/2019

[Literatura] Há pouco mais de duas semanas, quando passava pela Av. Paulista, me deparei com aquele pequeno livro azul de título intrigante — “Ideias para Adiar o Fim do Mundo”. Eu ainda não sabia, mas o livro era tão imponente quanto o seu título. A argumento final para a venda me convenceu, estava ali, exposto na vitrine da Martins Fontes: Nunca Foi Tão Urgente Ler os Nossos Autores Indígenas. Fui convencida, comprei-o.

11/10/2019

No próximo post tem dica!

09/10/2019

🌻 Com essa pergunta, o criador da psicanálise Sigmund Freud se interroga sobre a mulher em análise; mas sobre isso, ele nunca chegou a uma resposta, indicando que para ele a mulher era um enigma.👩‍💼No entanto, nada mais atual do que falar não apenas das mulheres que se submetiam à análise, pois foi com elas que Freud inaugurou a nova teoria e tratamento, no início do século XX; mas lembremos das mulheres que fizeram história na psicanálise enquanto psicanalistas. 👏 Melanie Klein, Françoise Dolto e Anna Freud são apenas as pioneiras mais conhecidas. Estabeleceu contato com Freud a Marie Bonaparte, que tinha grande interesse pela teoria e técnica inovadora e também Lou Salomé e Sabina Spielrein, que aos poucos vem ganhando espaço com os recentes trabalhos críticos feministas que resgatam a história da participação das mulheres sob diversos aspectos, trazendo luz a participação feminina nas ciências, artes e tecnologia.
🌻 Como o objetivo é instigar, não vou me prolongar... mas deixo os nomes e sugiro que busquem referências sobre o trabalho de cada uma, quem se interessar. A história não existe sem as mulheres, ainda que não seja contada.


mulher

07/10/2019

⏰ Sem dúvida, esse é um dos grandes sintomas contemporâneos. A cada dia mais temos sentido que o tempo esgota-se, esvai... Para aqueles que moram em grandes cidades, como São Paulo, por ex, o trajeto entre dois endereços pode ser um verdadeiro ralo de tempo. 🚙 No trânsito, há quem sinta que sua relação com o tempo f**a ainda mais prejudicada; pois o tempo que passa ali, é o tempo que falta ao descanso, à vida em família e ao lazer. A rotina de vida corrida, com inúmeras tarefas e prazos parece fazer a vida f**ar comprimida, apertada. ⏳ Entretanto, se não podemos mudar a passagem do tempo, o que podemos mudar? Essa é uma pergunta que poderia levar alguém à análise ou a terapia. A relação com o tempo para pela relação com a falta - de tempo, mas não só; isto é, como cada um entende-se e escolhe se posicionar. Se há trânsito, se há tarefas, além de fazer o melhor possível, o que é possível? 🤯 Talvez fosse desejável fazer mais e melhor, mas lidar com a distância entre o que é desejo e o que é realidade é um desafio que cada um pode vir a questionar em relação a si próprio. Isso, também é assunto para a análise.

04/10/2019

🔅A psicanálise não se encerra na clínica. Trata-se de uma teoria e técnica que se interessa e considera aspectos culturais e políticos de/em seu fazer. 🗽 Em 1938, em função da invasão de nazistas alemães a Áustria, Freud exilou-se em Londres. De seus familiares, 4 irmãs morreram em campos de concentração.
🏛 O interesse de Freud pelas artes e antiguidades está refletido em seu consultório, em Viena, onde várias peças compõem os cômodos modestos da casa onde também morou com sua família.
💡 De seu legado, deixou uma profunda impressão de que ao psicanalista interessam as produções humanas, de trabalho e artísticas, pois trazem algo de si de diz ali.
🎭 O texto 'O Estranho' (1909), recentemente traduzido por 'O Infamiliar' (editora autêntica), é uma obra de interesse de todos aqueles que procuram na psicanálise versos sobre as artes, através do mecanismo de projeção, Freud aponta uma borda pouco clara entre o que há de mais íntimo num sujeito e o que lhe causa estranhamento, vindo de fora, mas capturado dentro. 🎬 Tal estranhamento é uma experiência que pode ser conseguida através de experiências artísticas como ir a uma exposição ou assistir a um filme, por exemplo.

02/10/2019

🔅O feminino não é tema recente, mas está efervescente em nossos dias. Como não poderia deixar de ser, como mulher e psicanalista, trarei alguns pontos de consideração na teoria psicanalítica que versam sobre assuntos de interesse do feminino.

🔅A psicanálise é uma teoria e uma técnica criada por Freud, que atendia especialmente a pacientes histéricas do início do século XX, quando percebeu, através da escuta de suas pacientes, que o corpo orgânico podia dar espaço a formação de sintomas psíquicos ao modo de uma mensagem cifrada. Eram paralisias, disfunções e órgãos e outros sinais sem explicação correspondente no campo da medicina.

🔅Aqui se inicia o percurso freudiano na criação da psicanálise, escutando as mulheres. Assim, percebe-se que a psicanálise sempre se ocupou das mulheres. Ora enquanto pacientes a quem o psicanalista se põe a ouvir, sustentando seu lugar de sujeito de desejo; ora enquanto psicanalistas praticantes, que também estão presentes na história da psicanálise. São mulheres como Marié Bonaparte, Lou Salomé, Françoise Dolto, Melanie Klein e outras para citar algumas, as pioneiras nessa clínica no século XX.

🔅Atualmente, o número de psicanalistas é enorme e evidente nas reuniões de escolas e sociedades psicanalítica. Desse modo, os temas de interesse a mulher são abrangentes e espero trazer alguns para esse espaço.


26/09/2019

O desejo é considerado numa análise.; tal qual, trata-se de tomá-lo como índice, como referente.
Como cada um se situa em relação ao desejo é questão para uma análise. Mas é preciso dizer, em sentido de precisão, que o desejo em psicanálise é a falta que constitui a cada um sujeito. Portanto, questionar-se sobre o desejo é interrogar a si mesmo sobre a própria falta. A falta é a condição para que o sujeito possa tecer simbolicamente seus enredos, a narrativa histórica pessoal que, numa análise, poderá ser revisitada e reconstruída.

24/09/2019

Engana-se quem acredita que alguém angustiado é alguém agitado, inquieto e irritado. Pode ser que a angústia se manifeste desse modo, como também pode estar passando desapercebida para o observador desatento. Mas para quem sofre de angústia, às vezes um apagamento ou uma fuga de pensamentos pode indicar que há sofrimento.

Se esse for seu caso ou de alguem querido, procure ou sugira buscar atenção profissional.

18/09/2019

Diene Gimenes - Psicóloga e Psicanalista

18/09/2019

🔸️Tenho estudado sobre a angústia no último ano, seguindo a trilha de Lacan no seminário livro X, cujo nome, vejam só, é angústia. Segundo o psicanalista francês, a angústia é o afeto que não engana. 🔸️O primeiro desafio é compreender que não se trata de um afeto simples, um nó na garganta ou um medo intenso, a angústia é complexa e aponta para uma relação específ**a entre o sujeito e o Outro, entre o sujeito e sua falta. A relação com a falta é um ponto que perpassa toda a construção da teoria psicanalítica, especialmente a francesa. 🔸️Como psicanalista, atendendo aos que recebo em consultório, mas também enquanto psicóloga hospitalar num serviço de oncologia, pesquiso e me interrogo sobre as intervenções possíveis frente a angústia. Tá aí um tema que tem me tomado e me acompanhado nos últimos meses. E seguirá incomodando, provocando a pensar um pouco além.
🔸️A imagem que trago é A Banda de Moebius de Adam Pekalski (via web). A imagem da banda com formigas percorrendo-a é a capa do seminário de Lacan que versa sobre a angústia. 🔸️Conhecida dos psicanalistas, a banda ultrapassa a barreira que separa o dentro e o fora, deixando obsoleta qualquer divisão mente-cérebro de modo estrito. Nos coloca ao ponto de pensar que nosso íntimo é tão particular quanto público; e que nossa sociabilidade se dá desde o mais particular de cada um.

Endereço

Rua Manoel Da Nóbrega 111
São Paulo, SP

Horário de Funcionamento

Segunda-feira 07:00 - 22:00
Terça-feira 07:00 - 22:00
Quarta-feira 07:00 - 22:00
Quinta-feira 07:00 - 22:00
Sexta-feira 07:00 - 22:00

Telefone

+5511981280686

Notificações

Seja o primeiro recebendo as novidades e nos deixe lhe enviar um e-mail quando dienegimenespsi posta notícias e promoções. Seu endereço de e-mail não será usado com qualquer outro objetivo, e pode cancelar a inscrição em qualquer momento.

Entre Em Contato Com O Negócio

Envie uma mensagem para dienegimenespsi:

Compartilhar

Consultórios nas proximidades


Outra consultórios em São Paulo

Mostrar Tudo